São Paulo, SP, Brazil
Mãe, filha, irmã, amiga, atriz. Escrevo meus pensamentos, minhas angustias, meus encantos e desencantos. Interpreto pessoas, formas, vida. Leio de pouco um tudo e decoro textos, rostos, amores. Viajo distante pra dentro e fora de mim. Meu senso de justiça não permite que eu seja boazinha, mas também não sou má. Acredito sempre que existe recuperação em seres realmente humanos. Apaixono e desapaixono com facilidade, mas amo incondicionalmente. Acredito em fantasias, fadas e tudo que possa fazer bem para a alma, mas elevo meus pensamentos, agradecimentos e desejos a Deus. Cristiane Rosa (A Puguinha)

Publicações

segunda-feira, 21 de maio de 2012

poesia

Me invadiu um sentimento de felicidade
uma invasão de gosto e desejo
a invasão permissiva e mansa
Invadi um coração
nem pedi, entrei e la finquei
finquem meus sonhos, anseios e realidade
me invadiram, direto no coração
nem pediu, entrou e lá fincou
fincou seus sonhos, inquietude e pureza
estamos invadidos um pelo outro em uma plenitude
uma palavra a difinir
poesia
Cristiane Rosa

quinta-feira, 8 de março de 2012

tudo são flores

Me sinto feliz em receber elogios em 8 de março
em receber flores em 8 de março
em ver tudo rosa em 8 de março
mas tenho medo do 9 de março
onde tentam me colocar no meu lugar
medo do 10 de março chegar
e pra ser amada ter que rebolar
tenho medo do dias que antecedem e que sucedem o 8 de março
porque só nesse dia tudo são flores!

Cristiane Rosa - Verão 2012

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

a esperança não se afoga


De quem são essas vozes?
Atores ou Personagens?
Principais ou coadjuvantes ?
Autores ou intérpretes de suas histórias?

Quem sou eu que nada contra a correnteza todos os dias?
que grita, ri, chora, pesca, anda, sofre, morre, vive e mesmo assim se sente invisível?

a chegada da balsa que te leva há um mundo que não quer te enxergar
a passagem livre em uma avenida que te esmaga todos os dias

Tento, respiro e como um peixe dou meu último suspiro em águas poluídas e esquecidas
nas margens dessa minha história só a esperança não se afoga
Cristiane Rosa